LONDRES – Informações Gerais

Foi em Setembro de 2018, há mais de 1 ano, que vivi uma das experiências mais incríveis e transformadoras da minha vida, a de VIAJAR SOZINHA! Sem filhos, sem marido, 8 dias entre LONDRES e Farnborough, cidade onde uma amiga de anos morava, a Dani. Parte da viagem passei sozinha, caminhando, passeando, aproveitando cada momento! Parte da viagem estive com a Dani.

A experiência foi maravilhosa e, em Agosto deste ano, vou repetir, dessa vez em Houston, onde vou encontrar novamente a Dani, em sua nova moradia :-)

Desde meu retorno de Londres que planejo registrar minha experiência, dicas, memórias desses dias. Mais de um ano se passou, e como nunca é tarde para realizar desejos e reviver memórias, aqui estou eu, em Janeiro de 2020, para escrever uma série de posts sobre este lugar, onde quero criar novas memórias em um futuro próximo, com meu marido e meus filhos.

Vou começar com Informações Gerais, passando por posts sobre lugares que me marcaram, dicas que considero válidas, até finalizar com um roteiro geral, onde poderei fazer os links com as postagens anteriores que publicarei a partir de hoje.

Além de manter o registro desses momentos, tenho certeza que os textos e imagens que vocês verão por aqui serão úteis para muita gente!!!

Sobre Londres

Sua fundação começou por volta de 43 d.C com os romanos, deixando o lugar propício para construção. Em 410 passou a ser governada pelos bárbaros, sendo deixada de lado. Cresceu lentamente até 950. No século XI tornou-se a maior cidade da Inglaterra. Houve a construção da Abadia de Westiminter, Torre de Londres, Westminter Hall (que é a base do Palácio de Westminter).

Em 200 anos a população passou de 18 mil para cerca de 100 mil pessoas. Nos séculos seguintes,sua economia mudou, passou a ser o principal porto do Mar do Norte. Entre 1831 e 1925 aconteceu a maior cidade do mundo, levando a epidemias, a construção da primeira rede ferroviária urbana do mundo.

Foi bombardeada na 1ª e 2ª Guerra Mundial, perdendo 30 mil londrinos. Suas últimas atrações construídas foram o Domo do Milênio, London Eye e a Millennium Bridge.

Para viajar para Londres você precisa somente do Passaporte. Não são exigidas vacinas, seguro (apesar de eu não viajar sem), e o visto é dado na chegada ao país.

A imigração foi super tranquila. Só me perguntaram onde eu ficaria hospedada, qual era o nome da minha amiga, de onde a conhecia, quanto tempo trabalhos juntas, porque eu estava a visitando. Coisa de 2 minutos eu estava liberada.

Para quem possa vir a precisar, esse é o endereço e telefone da Embaixada do Brasil: 

Endereço: 14-16 Cockspur St, St. James’s
Telefone: +44 20 7747 4500

Na época da viagem me questionaram muito sobre o idioma, se eu falo inglês fluente. Não, eu não falo inglês fluente, eu me viro bem, mas jamais deixaria de fazer uma viagem por conta do idioma. Temos hoje internet e o Google tradutor. Passou perrengue? Joga em português o que quer dizer e peça a tradução na hora. Se for preciso, mostre a tela para seu interlocutor. Meu marido foi para a Rússia para ver os jogos da Copa, e foi esse o esquema o tempo todo. Países turísticos estão acostumados com isso.

Falando especificamente da Inglaterra, tenho dificuldade em entender o sotaque britânico, mas sempre que achei necessário pedi para que repetissem mais devagar (“please, can you repeat slowly?”) e sempre fui pronta e gentilmente atendida. Em uma situação específica, no Locker de uma estação de trem, o atendente escreveu o que precisava me dizer. Definitivamente, o idioma não foi barreira em nenhum momento.

O clima em Setembro estava delicioso!!! Fresco, com sol, amanhecendo cedo e escurecendo tarde. Pelas fotos vocês podem notar que calça, t-shirt, jaqueta ou tricô e, em alguns momentos, uma echarpe, foram mais que suficientes! Aliás, minha mala foi super enxuta! Levei uma mala de bordo com toda a roupa que usei durante os 8 dias de viagem.

Tower Bridge

Jardim do Palácio de Buckingham – Aberto para visitação somente nas férias da Rainha, entre Julho e Setembro.

Regent’s Park – o parque que mais amei!

Nas ruas de Shoreditch, o bairro onde fiquei hospedada

Musical – Kinky Boots

Little Venice

Vou listar aqui os temas que farão parte dos posts seguintes, para servir como índice, e conforme forem publicados, faço o link aqui:

  • Onde se hospedar em Londres
  • Como se locomover em Londres
  • O que comer em Londres: essa lista é o que tem de mais típico, mas no post sobre o tema vou detalhar as diversas opções. Fish and Chips; ull English Breakfast (feijão, ovos, torrada,
    tomate, salsicha, cogumelos, geleia e duas rodelas de linguiça preta); Bangers and Mash: purê de batatas e salsicha; Scotch Eggs: ovo coberto por uma massa frita de carne ou salsicha; Steak and Ale Pie: torta de carne com cerveja; English Tea: chá que pode ser misturado c/ leite.
  • Compras em Londres
  • Principais Atrações Turísticas em Londres (não fui em todas): Victoria & Albert Museum, Palácio de Westminster, Big Ben, Palácio de Buckingham, British Museum, National Gallery, London Eye, Torre de Londres, Abadia de Westminster, Tower Bridge, Regent’s Park, Trafalgar Square, St. Paul’s Cathedral, Piccadilly Circus, Millennium Bridge, ,Hyde Park, Museu de História Natural, Notting Hill, Camden TownMeridiano de Greenwich, Covent Garden.
  • Atrações Imperdíveis em Londres – para meu estilo de viagem, são esses os passeios que eu não deixaria de fazer e que senti que estava vivendo a vida britânica: Palácio de Buckinghan (em períodos abertos para visitação); Torre de Londres; Borough Market; um típico Chá das 5; Little Venice; Camden Town; Covent Garden; Geroge Inn; Londo Eye; Peggy Porschen Cakes; Regents Park; Greenwich.
  • Roteiro para Londres
  • Quanto custa viajar para Londres
  • Curiosidades e Hábitos britânicos

Acompanhem os próximos posts.

Beijos – Mari

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.