Roteiro de Viagem para Salvador de 4 Dias

Há dois meses fizemos uma viagem em família para Salvador e aproveitamos muito! Fizemos os principais passeios turísticos da cidade e hoje vou compartilhar nosso roteiro de viagem para Salvador de 4 dias. Apesar de termos feito uma viagem de 7 dias, três dias ficamos no hotel, então deixei listados os dias que tiveram passeios.

Ficamos hospedados no Gran Hotel Stella Maris, há aproximadamente 30 km de Salvador, com pensão somente com café da manhã. O hotel é pé na areia, tem uma estrutura boa e com exceção da área kids, a manutenção está super em dia. Gostamos bastante! Fizemos todos os passeios de Uber e foi bem tranquilo.

DIA 1

PELOURINHO + IGREJA DE SÃO FRANCISCO + ELEVADOR LACERDA + MERCADO MODELO

Tomamos café da manhã no hotel e fomos para o Pelourinho. Li em alguns lugares que o local era mal conservado, sujo, com cheiro ruim. Mas eu sinceramente não achei. Adorei o clima das ladeiras, a decoração de São João, que estava linda, as cores. As crianças ficaram encantadas!!!!

DICA: não vá de carrinho. As ruas são de paralelepípedo e não será confortável. Eu ia levar carrinho e a tempo perguntei no instagram e as seguidoras alertaram que não seria uma boa.

Caminhamos por uma das ruas laterais e chegando à praça central visitamos a Igreja de São Francisco. Não estava no roteiro, mas a fachada nos chamou a atenção e entramos. A entrada custa R$ 5,00 e fizemos um passeio guiado. Foi bem bacana. A igreja é lindíssima e todinha de ouro por dentro! Os azulejos são ainda originais da construção. Há umas janelas com vista para o Pelourinho muito legais, além de um relógio solar que deixou a Nina encantada! Indico a visita.

De lá caminhamos até o Elevador Lacerda. Eu bem da mal informada achava que o Elevador era algo panorâmico, onde você poderia ver a cidade durante o percurso kkkkk. Nadaaaaaaaaaaaa disso! É um elevador comum, utilizado como meio de transporte para transitar entre a Cidade Alta e a Cidade Baixa. É bacana tirar algumas fotos antes de descer para a Cidade Baixa, o que não fiz…rs.

No fim das contas, o elevador é a forma de concluir o passeio do dia e chegar até o Mercado Modelo. O Mercado Modelo é um grande mercadão, com artesanato local, opções de lembrancinhas, algumas lanchonetes, etc. Dizem que tem shows de capoeira por lá, mas estávamos já bem cansados e só demos uma volta e paramos para comer um petisco no restaurante do primeiro andar do lado esquerdo. Não vimos nada demais no que pedimos, então nem vou indicar.

Vista do Restaurante no Mercado Modelo

DICA: compre por aqui as famosas Fitinhas de Senhor do Bonfim, é mais barato que na própria igreja.

E outra dica que acabei não seguindo e me arrependi foi a de parar na A Cubanaantes de descer para a Cidade Baixa, e tomar um maltado, que é como um milk shake, e comer bolinho de estudante. A Cubana é uma rede de sorveterias e fica ao lado do elevador, na parte de cima.

DIA 2

PRAIA DE ITAPUÃ

Ficamos próximos ao Farol de Itapuã. Achei a praia LINDA! Mas o mar é bravo!!!! Forma umas piscininhas naturais, mas as ondas chegam de repente e com bastante força. Rodrigo estava sentado nas pedras vendo as ondas com a Nina e eles foram surpreendidos por uma onda forte que os derrubou. Graças a Deus nada de grave aconteceu, somente uns arranhões. Mas é bom o alerta.

De qualquer forma acho que vale muito a visita, pois a areia é bem fofinha, perfeita para as crianças brincarem, e os coqueiros com sombra e brisa são um convite perfeito para relaxar vendo aquele mar lindo!

Nesse dia almoçamos no Casa Di Vina, o restaurante localizado na casa onde morou Vinícius de Morais. O ambiente é delicioso, com um parquinho no jardim e a comida muito boa! Você pode inclusive visitar os cômodos da casa, ainda com mobília original de Vinício de Morais.

Vale a pena pedir o pudim de tapioca. É DIVINO! 

DIA 3

PRAIA DO FORTE

A Praia do Forte é o local mais distante que visitamos, mas vale super a pena. É lá que está localizado o Projeto Tamar, onde passamos uma parte do dia conhecendo sobre a proteção e cuidado com as tartarugas marinhas. As crianças amaram!

E fica uma dica sobre o Projeto Tamar, que acabei descobrindo quando estive em Fernando de Noronha. Na lojinha há diversos artigos para compra, e as roupas são de excelente qualidade!!!! Rodrigo tem camisetas que comprou há mais de 3 anos atrás e que ainda estão em perfeito estado! O meu óculos com armação de madeira também é de lá. Acho que vale bem a pena reservar um tempinho para ver a loja com calma.

Sobre a Praia do Forte, eu não gostei! O visual é ok, nada que achei maravilhoso. Ficamos um pouco em frente a um restaurante com mesas, mas a maré subiu muito, tinha muita alga no mar e o cheiro não estava dos melhores rs.

Porém, o passeio na Vilinha do Forte é delicioso, vale super a pena. Tem muitas lojinhas e restaurantes. Almoçamos no Sabor da Vila, Restaurante do Zequinha. Todos os restaurantes estavam vazios, mas esse tinha fila de espera. Vi a indicação em algum site e realmente valeu a pena. Comemos uma moqueca MARAVILHOSA! Comida caseira, típica da Bahia muito gostosa!!!

 DIA 4

BASÍLICA NOSSO SENHOR DO BONFIM

O passeio à Basílica é rápido, mais para tirar umas fotos daquele cenário lindo cheio de fitinhas coloridas penduradas. Mesmo porque os ambulantes querendo vender fitinhas não te deixam em paz! Isso é um saco!!!! E como citei acima, as fitinhas aqui são mais caras que em outros pontos da cidade. Compramos as nossas no Pelourinho e a Nina levou de lembrança para todos os amigos na escola. E claro, fizemos nossos pedidos e amarramos as nossas fitinhas por lá também!

De lá seguimos para a Sorveteria da Ribeira. TEM QUE IR! Um dos melhores sorvetes que já comi na vida. É uma sorveteria simples, mas com uma infinidade de sabores, dos mais exóticos aos mais simples.

RESTAURANTES

Fomos três vezes no restaurante Meu Chapa da Praia de Stella Maris. A comida é bem gostosa, mas não tem nada de surpreendente. Porém, estava muito perto do nosso hotel e o ambiente é bem legal, além de ter uma área kids para as crianças super limpa e completa, que tem que pagar 15 Reais, mas que vale super a pena, pois as crianças brincam enquanto comemos tranquilos. Lá também tem pratos kids com arroz, carne ou frango, batatinha e pedíamos o feijão com caldo a parte que era muito gostoso!

Além disso, fomos um dia a noite para Itapuã comer o Acarajé da Cira. Valeu super a pena. Nem dou bola para Acarajé, mas esse comeria mais de um. Estava DIVINO! A Nina comeu uma tapioca na mesma praça onde fica a barraca da Cira e estava sensacional também!!!!

Como no dia em que fomos à Itaupã almoçamos na Casa Di Vina, deixamos o acarajé, que por diversas vezes consecutivas ganhou prêmios do melhor acarajé de Salvador, para outro dia.

Espero que o post ajude quem vai visitar a cidade!!!

Beijos – Mari

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.