Quietinho Feito um Sapo – Eline Snel

Uma das minhas metas para o ano de 2018 é ler 6 livros no decorrer do ano, o que daria um livro a cada 2 messes, que considero algo bem possível, já que gosto e ler, então a questão é retomar o hábito. E concluí meu primeiro livro há alguns dias atrás, o “Quietinho Feito um Sapo” de Eline Snel.

Muitas seguidoras do Instagram me pediram para contar o que achei da leitura, e vim atender esse pedido.

“Uma introdução à técnica de meditação Mindfulness para crianças e pais. De forma clara e acessível, a autora explica o conceito de Mindfulness –“atenção plena” ou simplesmente sentir e aceitar cada momento como ele é – e mostra como essa prática cada vez mais popular pode ajudar as crianças a se tornarem menos agitadas e mais focadas, a dormirem melhor, aliviarem preocupações, raiva e se sentirem mais pacientes e conscientes. Com ilustrações graciosas e conteúdo extra disponível na internet, o livro mescla teoria e prática na medida certa e chega ao Brasil, pelo selo Bicicleta Amarela, com a chancela de Antonio Tigre, um dos principais nomes da ioga no Rio de Janeiro, que assina o texto de orelha”.

Eu gostei do livro? SIM, eu gostei, mas eu não AMEI. Na verdade eu acho que a proposta de alguns dos exercícios não é algo tão simples de aplicação como descrito, acho que é algo que funciona para famílias que já vivem essa realidade, que já tem certa intimidade com o tema.

Porém, o livro não se resume a ensinar como aplicar uma outra técnica, ele traz muitas reflexões e informações para nos ajudar a entender os sentimentos das crianças, e consequentemente os nossos também, e isso que eu achei bacana! No fim das contas, a proposta para qual o livro foi vendido não foi o que me chamou a atenção durante a leitura, e talvez por isso eu não tenha amado, porque tinha uma outra expectativa.

Logo de início não foi uma leitura que me prendeu muito a atenção. Eu demorei alguns dias até engrenar de verdade e durante a leitura, me desapeguei da expectativa de aprender algum exercício específico para fazer, especialmente com a Nina, e fui absorvendo o que achei bacana para o meu dia a dia. E vou dizer, praticamente tudo era bacana! rs.

Apesar de ter achado que a aplicação na prática não é tão simples, me vejo em diversos momentos dizendo para a Nina “calma filha, respira, presta atenção na sua respiração, em como sua barriguinha se mexe quando você respira”, com o objetivo de tirar o foco do motivo de medo, aflição, angústia, nervoso, que é um dos exercícios descritos no livro, logo nos primeiros capítulos.

Não é um livro de histórias, que são meus preferidos, mas tem diversos trechos de situações reais, que em muitos momentos fazem nós nos identificarmos e pensarmos no que acontece dentro de nossa casa.

O balanço final foi de que a leitura valeu a pena, e pude absorver diversos ensinamentos bem legais para viver na minha rotina. Inclusive algumas técnicas descritas eu refleti e venho aplicando ao meu modo, surtindo efeito em muitas situações.

Para quem já leu, pode deixar sua opinião aqui também. Essa foi a minha visão totalmente particular e imparcial, e outras opiniões sempre são bem vindas!

Beijos – Mari

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.