Balanço das Minhas Metas de Organização e Planejamento para o Segundo Semestre

Hoje faz 30 dias que iniciei a tentativa de cumprir algumas metas que determinei para o segundo semestre, com o objetivo de melhorar a minha rotina e, consequentemente, ter mais qualidade de vida. Quando estabelecemos metas é sempre importante pararmos após um período e fazermos uma avaliação, para avaliar se algum ajuste é necessário, como estamos caminhando, se o que estabelecemos é realista.

Imagem Pixabay

Então, vou dividir as minhas 10 metas de organização e planejamento para o segundo semestre em Fáceis (as que venho conseguindo cumprir sem dificuldade), Desafiadoras (apesar de conseguir cumprir, me exigiram ou exigem uma disciplina e força de vontade maior), e Difíceis (as que não cumpri, ou cumpri poucas vezes).

METAS FÁCEIS

1. Novo horário das crianças na escola: foi bem fácil, depois que a decisão já estava tomada (rs). E foi uma ótima escolha. Meu dia está rendendo bem mais, não estou precisando virar noites e madrugadas trabalhando, mesmo com muito trabalho, e a rotina das crianças está mais organizada.

2. Arrumar as camas: foi somente uma mudança de hábito, e hoje já entrou na minha rotina, quase que como escovar os dentes… quando vou pegar a fralda para trocar o Luli de manhã, já ficou meio automático eu entrar no quarto das crianças e ajeitar a cama. No meu quarto a mesma coisa. Quando entro para me arrumar de manhã, antes de começar já arrumo a cama. E esse pequeno ato me deixa mais tranquila a cada vez que preciso entrar nos quartos…rs.

3. Deixar a pia limpa antes de dormir: não vou dizer que todos os dias a pia está amanhecendo limpa, mas na maior parte dos dias está! Conversei com meu marido e ele tem colaborado bastante também. Não está rolando cobrança ou uma divisão certinha de que essa tarefa é sua ou minha. A cada dia, quem está mais disponível ou disposto acaba fazendo. E quando os dois estão muito cansados a louça fica, mas foram raras exceções. E é fato, amanhecer com a pia limpa faz meu dia começar de outro jeito!!!!

4. Cardápio e lista de compras semanal: toda sexta feira preparo o cardápio da próxima semana, vendo o que tenho na geladeira, armários e freezer, e já faço a lista de compras. Não gasto mais de 15 – 20 minutos para fazer essa atividade e tem feito uma diferença gigante durante a semana, pois não fico indo picado comprar coisas e consigo mensurar, de acordo com o que programei, o tempo que vou precisar para preparar o jantar. Estar organizando o conteúdo da lancheira semanalmente também tornou essa tarefa mais fácil.

METAS DESAFIADORAS

5. Acordar com despertador: essa meta tá mais ou menos. Na maioria dos dias eu acordo, mas vira e mexe eu me saboto. Crio alguma desculpinha e deixo o despertador de lado (hoje não tenho nada que não posso deixar de fazer antes das crianças acordarem… vou dormir mais um pouco; ah, ontem fui dormir mais tarde do que esperava… vou dormir mais um pouco; as crianças migraram durante a madrugada para minha cama e não dormi tão bem… vou dormir mais um pouco). Acho que não são motivos que não justifiquem, mas a questão é que o negócio não se torna um hábito, e aí quando eu preciso mesmo, tem dias que rola dificuldade.

6. Desconectar de redes sociais a noite: essa foi uma meta que estabeleci meio que desacreditada que conseguiria cumprir. Mas acho que por ser tão desafiadora, foi a que teve a maior atenção, de todas que estabeleci. E sim, estou cumprindo, com três dias, dentro de 30 dias, com “escape”, e isso porque estava fora de casa, ou o Rodrigo não estava em casa, e então, por questão de precaução, caso precisássemos nos falar, estar disponível.

Eu diria que essa foi a meta que mais mudou a minha vida. Nos primeiros dias, depois das 20h30, horário que estabeleci para desconectar, dava aquela coceira a todo momento para pegar o celular e dar uma fuçadinha em alguma rede social, ver as mensagens do whatsapp. Mas em poucos dias essa coceira passou, e hoje tem dias que desconecto antes do horário programado.

Esse novo hábito me trouxe mais horas de sono, noites mais tranquilas, e o tempo sendo usado para outras coisas, que ou eu não fazia, ou fazia em horários que deveria estar descansando. Além disso, durante o dia eu não me sinto mais escrava do celular. Vira e mexe estou em um lugar e me pego procurando o aparelho pela casa, pois realmente estou conseguindo focar no que preciso fazer e não fico prestando atenção em notificações a todo momento.

Estou muito orgulhosa de mim por ter conseguido, e espero manter esse hábito incorporado na minha rotina.

7. Dormir mais cedo: eu já imaginava que cumprir essa meta seria consequência da meta anterior, e foi exatamente o que aconteceu. Em 30 dias eu fui dormir de madrugada somente um dia, mas porque estava na casa de uma amiga, estava me divertindo. Estar acordada até de madrugada por estar trabalhando ou conectada em redes sociais nunca mais aconteceu. Tem dias que durmo mais tarde, porque opto em assistir um programa que gosto, mas que considero um momento de relax pra mim.

METAS DIFÍCEIS

8. Academia: QUE DIFÍCIL! Preciso encarar essa meta como encarei a de desconectar, porque eu sempre acho um  motivo para me sabotar. Ainda não tive uma semana, desde que estabeleci minhas metas, que fui mais de duas vezes na semana na academia. Tudo bem que fiquei doente e imprevistos aconteceram, mas ainda assim não justifica. Considero que esse é um hábito importante, para meu bem estar, para minha saúde, e é meu foco para o próximo mês. Acredito muito que depois que se torna um hábito, fica mais fácil.

9. Cuidados pessoais: preguiça, preguiça, preguiça…rs. Mas eu sei o que me faz burlar esses pequenos cuidados comigo: deixar o banho para muito tarde, porque aí já estou só o pó, e quero tomar banho, enfiar o pijama e me jogar na cama. Quando me organizo e tomo banho mais cedo, faço tudo com mais calma e mais prazer, foco naquele momento, em mim.

10. 5 minutos diários para meditar: fiz isso duas vezes em 30 dias…rs. Tenho uma personalidade bem inquieta e agitada, e eu realmente esqueço de parar para respirar. Ligo o start e vou! Tem dias que sei que preciso respirar, mas simplesmente não lembro que 5 minutos podem me desacelerar e, assim como nesses dois dias que apliquei, me fazerem um bem danado.

A minha avaliação geral é que estou indo bem! Tenho mais metas sendo cumpridas do que metas sem cumprir, e fazendo essa avaliação acho que são objetivos que fazem sentido pra mim e pra minha vida, que já me trouxeram benefícios e melhoria na minha rotina e na minha qualidade de vida.

Daqui 30 dias volto para falar se sigo cumprindo o que considerei fácil e desafiador, e se consegui atingir o que é difícil.

E por aí, quem se inspirou e estabeleceu suas metas também?

Beijos – Mari

Deixe seu comentário