Quarto Compartilhado entre Irmãos – Aderimos!

Quando me descobri grávida do Luli – http://mamiemais.com/2014/10/07/quando-a-nina-se-tornou-a-irma-mais-velha/, e acho que já antes disso, a possibilidade de um quarto compartilhado entre irmãos era algo totalmente fora de cogitação.

Como eu iria lidar com um bebê chorando de madrugada e acordando a irmã mais velha? E a individualidade de cada um? E as diferentes demandas de cada um?

No fim, mesmo em quartos separados, quando o Luli chorava era impressionante a capacidade de teletransporte da Nina…rs. Quando eu chegava no quarto ela já estava lá, escalando o berço para ver o irmão. Depois se acostumou com os choros noturnos e era muito raro acordar com ele.

Os meses se passaram e eu não me arrependo de ter mantido a Nina e o Luli em quartos separados, só que, conforme o Luli foi crescendo, o quarto da irmã sempre foi muito mais interessante para ele do que o próprio quarto. Isso porque lá existia uma prateleira de livros ao seu alcance, uma estante de brinquedos ao seu alcance, coisas coloridas, divertidas… enquanto que seu quarto tinha um berço, um trocador, uma poltrona e alguns objetos lúdicos. De fato, o quarto da irmã era mais interessante.

E por alguns momentos eu comecei a pensar na possibilidade de colocar os dois para dormirem no mesmo quarto.

Em um sábado a tarde me deu a louca e fui tentar colocar os dois para tirarem uma soneca juntos. Foi um DESASTRE! Eles pegaram um fogo, ninguém parava na cama, Luli tocou o terror, Nina gargalhava alto e dava berros… enfim, uma experiência que me fez crer que esse negócio dos dois dormirem no mesmo quarto estava fora de cogitação realmente.

Aí os meses se passaram e eu e o Rodrigo estávamos indo jantar muito tarde, dormir muito tarde, com quase nada de tempo para nós dois, para conversarmos, para estarmos sem as crianças demandando algo de nós. Isso porque depois de colocar o Luli para dormir, por volta das 20h – 20h30, ainda tinha a Nina, que relutava, demorava para aceitar ir para o quarto, pegar no sono, e começou a questionar coisas do tipo: “por que sempre é ele que dorme antes? por que você fica um tempão lá com ele e comigo só fica rapidinho?”, além de crises de ciúmes passarem a ser frequentes.

Conversando com algumas amigas resolvi que faria um teste.

Aproveitei uma noite que o papai não estava em casa, para não ter interferências em minhas tentativas (rs), e foi um sucesso! De primeiro momento achei que não ia dar certo. Levei o Luli para dormir na bicama do quarto da Nina – http://mamiemais.com/2015/05/14/o-novo-quarto-da-nina/ – e ele não entendeu direito o que estava acontecendo. Levantava, cantava, dançava, ia para a porta do quarto… e depois de uns 15 min, como se um botão de desliga tivesse sido acionado, ele dormiu.

No dia seguinte os dois acordaram super felizes e chegaram juntos no meu quarto para nos chamar. Foi tão fofo! O meu coração transbordou de amor.

E aí resolvemos seguir com a tentativa, que deu muito certo!

A Nina dizia que estava muito feliz por ter companhia, e eu e papai passamos a ter mais tempo livre.

Passada 1 semana de teste (inicialmente minha ideia era testar por 1 mês, mas sou ansiosa… kkkkkk), passei a cama do Luli definitivamente para o quarto da Nina.

A ideia era passar a cama da Nina para o quarto dele – http://mamiemais.com/2015/05/12/quarto-do-yuri-inspiracao-decoracao-azul-marinho-e-laranja/, pois a decoração do Luli era mais neutra, em tons de laranja, azul marinho e cinza. Só que ao tirar as medidas descobri que o quarto dele era menor, e que a bicama da cama da Nina não teria espaço para abrir.

O jeito foi levar a cama do Yuri para o quarto da irmã, na parede de pássaros rosas (rs), o que logo resolveremos, substituindo a decoração, e aí cada lado ficará com uma decoração própria e mais adequada para os gostos e idades.

Por hora, instalamos as prateleiras de livros que já estavam no quarto da Nina, uma para cada um deles, com os livrinhos preferidos dos dois. Eles adoram!

A TV ficou na mesinha de apoio para amamentação que estava no quarto do Luli e aproveitei o protetor de berço para colocar ao redor da caminha para, no inverno, ele ficar mais quentinho.

E com a mudança do Luli para o quarto da Nina, fiz algo que foi a melhor coisa da vida em termos de facilidade para organização aqui em casa, um quarto de brinquedos no quarto do Luli.

A decoração está um mix só, com coisas do quarto dos dois, da varanda laranja, branco, rosa, mas isso será algo resolvido só depois que Luleco deixar as fraldas e não precisarmos mais do trocador.

Por outro lado, agora TODOS os brinquedos estão consolidados em um lugar só, onde também estão todas as roupas e sapatos dos dois. Isso tem me ajudado muito! Não deu tempo de organizar? É só fechar a porta e a bagunça está camuflada e consolidada em um só canto. No geral, tenho dado uma organizada mais caprichada 1x por semana, e tem sido bem eficiente. Mas isso será tema para um outro post.

Desde que eles passaram a dormir juntos, pode ser coincidência ou não, eles estão mais unidos, mais tranquilos e demonstrando uma cumplicidade maior. De manhã, se um acorda, a primeira coisa que faz é ir chamar o outro, antes de chamar a mim ou ao papai. A Nina fica super orgulhosa de acompanhar o irmão até onde ele quer ir quando desperta. As crises de ciúmes diminuíram e não tem discussão para dormir, porque são os dois juntos e sempre um acaba incentivando o outro.

De verdade, eu só vi benefícios! No futuro provavelmente eles irão querer sua individualidade e os quartos serão separados de novo. Mas se hoje eu pudesse voltar atrás, certamente teria colocado os dois no mesmo quarto desde a chegada do Luli em casa.

E por aí, os irmãos compartilham o quarto?

Beijos – Marimais

Deixe seu comentário

5 comentários

  1. Taynan alexia comentou:

    Adorei o post!
    tenho apenas um filho de 4 anos mas em breve pretendo ter o segundo..mas ja falei para o meu marido que minha idéia é fazer o quarto dos dois juntos mesmo se vier uma menina pois hj tenho menino.. acredito muito que pode unir mas tbm acho que não tem problema deixar a individualidade do quarto para o futuro pq ainda são crianças..
    No 3 quarto certo que vou fazer uma brinquedoteca também!
    Beijos seus filhos são muito fofooos!😍😍

  2. nagela cardoso comentou:

    E por aqui? Por aqui fica a vontade do segundinho toda vez que vejo este blog, só isso rsrsrs

  3. Adrina comentou:

    Por aqui os dois (1 e 3 anos) dormem juntos desde que o caçula fez oito meses, antes disso o mais novo dormia no meu quarto (no berço), pois quando recém nascido tivemos alguns episódios de engasgo que nos assustaram bastante. Mas desde o início a ideia era deixá-los em um só quarto. Confesso que fiquei com muito receio se que não desse certo, afinal, a nossa filha tinha apenas 2 anos e meio quando o caçula nasceu. Contudo, para a nossa surpresa deu muito certo!! Apesar de na época o bebê ainda acordar durante a noite (2 vezes em média) os choros deste nunca atrapalharam o sono da mais velha, que, por sua vez, sempre se comportou super bem, fazendo o maior silêncio para não acordar o irmão (o livro do Bebê Dino ajudou bastante nesse processo de conscientização). Na verdade ela amou a companhia do maninho no quarto e ele é doidinho por ela, o que só me deixa radiante de felicidade!!