5 Dicas de Economia Doméstica

Com o passar dos anos fui aprendendo a importância de economizar e guardar um dinheirinho. Foi um aprendizado mesmo, um trabalho de formiguinha. E não foi sempre que guardei, porque quando era estagiária e ganhava mal para pagar a faculdade, não conseguia poupar. Os anos passaram, as condições foram melhorando e uma poupancinha começou a ser feita. Só que com a rotina que eu levava até um tempo atrás, muitas vezes acabava gastando mais do que deveria, principalmente com despesas domésticas como hortifruti, supermercado, lavanderia, etc. E foi desde que decidi deixar minha carreira no mundo corporativo (http://mamiemais.com/2017/03/14/mulher-e-mae-deixa-carreira-corporativa-para-empreender/), que precisei mudar alguns hábitos e passar a fazer economia doméstica de verdade.

Na correria de sair cedo e voltar tarde todos os dias, com o tempo super escasso, acabava optando pelo mais cômodo, pelo que estava no caminho, pela praticidade, que normalmente é o mais custoso. Ok, era o preço que pagávamos pela rotina que levávamos.

Agora, prestes a completar dois meses trabalhando em home office, vou listar 5 dicas de economia doméstica que foram as coisas que mais senti “aliviar o bolso” por aqui.

Imagem Pixabay

Feira na hora da Xepa

Aqui em casa consumimos muito frutas, verduras e legumes, o que sempre representou uma boa parte do nosso orçamento com alimentação. A feira aqui perto de casa é às terças-feiras, e era raro quando eu conseguia fazer as compras da semana por lá. Eu sempre soube que gastava uma média de 25% a menos quando ia na feira, aí por um acaso, esses dias deixei as crianças na escola na hora do almoço e fui pegar algumas coisinhas que estava precisando na hora da xepa, por volta das 12h30. Eu fiquei passada com o preço das coisas. Saquinhos com legumes por 1 real cada um, brócolis e couve flor por 2 reais, abacaxi por 2 reais, 1/4 de melancia por 3 reais, 3 papayas por 1 real!!!!

Me organizei e na semana seguinte fui fazer a feira nesse horário. No geral, no hortifruti eu gastava de 150 – 200 reais por semana, considerando somente frutas, verduras e legumes. Na feira eu gastava de 100 – 150. Na xepa eu gastei R$ 70 reais! Gente, menos da metade do que eu gastaria no hortifruti. É uma redução absurda e muito significativa!!!!!

Não é toda semana que é possível, mas tentar me organizar para ir na feira nesse horário passou a estar entre minhas prioridades de organização semanal aqui em casa. E muita gente pode se questionar se ainda tem coisas de qualidade. Pelo menos na feira que frequento tem! Pode não ter tudo que eu gostaria, mas tem substitutos e a economia vale muito a pena.

Compras de Atacado

Eu relutei por muito tempo em pagar a anuidade do Sam’s Club, até que me rendi e logo na primeira compra a economia já pagou a anuidade com um troquinho…rs.

Tem gente que não tem espaço para armazenar muita coisa em casa, mas para itens não perecíveis, principalmente itens de higiene e limpeza, a diferença de preço é absurda quando comparamos ao supermercado comum. Se comparar os valores de itens em embalagens regulares, normalmente não é vantagem e tem coisas até com preço superior do que encontramos nos supermercados. Mas tudo que é vendido em pacotes com diversas unidades, ou embalagens grandes vale muito muito muito a pena!

O que gasto trimestralmente no atacado é o que gasto em uma despesa grande no supermercado com um volume menor de produtos no carrinho. E ainda tem o fato de que no supermercado eu tenho que ir no mês seguinte novamente, já no atacado demoro de 2 a 3 meses para fazer uma compra de novo.

O que vai precisando picado eu acabo comprando no supermercado mesmo, mas é bem mais raro do que acontecia antes.

Aproveitar sobras de comida

Quem me acompanha nas redes sociais sabe que aqui em casa é a coisa mais rara do mundo jogar comida fora. Eu congelo e reaproveito praticamente tudo! Não importa a quantidade do restinho que sobre. Vai sempre para um potinho para a geladeira ou o freezer.

Na hora do aperto vários potinhos com pequenas sobras viram um “mexidão” e resolvem o jantar. Um restinho de proteína congelada, adicionada a um arroz arbóreo e alguns legumes viram um risoto. Restinhos de arroz viram bolinhos. A mesma comida, repaginada, vira outro prato!

Foram incontáveis as vezes que as pequenas porções do freezer ou da geladeira nos liberaram de pedir um delivery, que certamente seria mais caro e menos nutritivo.

Lavar roupas uma vez por semana

Eu tenho uma diarista que vem duas vezes por semana e sempre achei que o consumo de produtos para lavar roupas era muito grande. Isso porque ela lavava roupas todos os dias que vinha em casa, mesmo quando não tinha grandes quantidades.

Atualmente eu lavo roupa 1 vez por semana (veja dicas para lavar roupas nesse link http://mamiemais.com/2016/08/31/coisas-de-casa-dicas-para-lavar-roupas/) e foi visível a economia com sabão, amaciante e alvejante. E esses são produtos caros! Então fazem bastante diferença no orçamento mensal.

Além disso, máquina ligada é água e energia consumida, o que sendo feito com menos frequência, também representa economia.

Guardar roupas sem passar

Se a roupa for lavada e estendida direitinho, boa parte vai do varal para a gaveta, sem necessidade de passar. Vínhamos tendo um gasto bem significativo com lavanderia, pois a minha ajudante não dava conta de lavar, passar e cuidar da casa. Passando a lavar a roupa uma vez por semana e guardando logo após retirar do varal, a pilha para passar reduziu absurdamente. Hoje eu lavo e minha diarista passa, e os gastos com lavanderia não existem mais!

E vocês, o que fazem para economizar com as despesas domésticas? Deixe suas dicas nos comentários.

Beijos – Mari

Deixe seu comentário