Exposição Interativa de Alice no País das Maravilhas

No último sábado levamos as crianças na Exposição Interativa da Alice no País das Maravilhas, que está rolando no shopping JK Iguatemi, em São Paulo.

barco

A exposição está em cartaz até dia 30 de novembro, então, para quem se interessar, ainda dá tempo!!!

Eu achei que valeu muito a pena. Considero que é um passeio tanto para meninas como para meninos, independentemente de conhecer ou não a história, pois realmente há bastante interatividade. Até o Luli, que nem 1 ano e meio tem ainda, aproveitou super.

historiaAinda na primeira sala, há um livro digital, que vai passando as histórias da Alice em seus diversos formatos, no decorrer dos anos. Luli ficou encantado!

Eu comprei nossos ingressos no Ingresso Rápido. Também é possível comprar direto na bilheteria, mas tem fila.

O valor do ingresso é de R$ 35,00 e você compra com horário agendado, o que torna o passeio bem organizado, pois a entrada é feita por grupos com número máximo de pessoas. Crianças até 2 anos não pagam e crianças de 2 a 12 anos pagam meia.

img_7263O Coelho Branco aparece e desaparece, e corre ao redor desse cenário, convidando as crianças a correrem atrás dele para procura-lo.

Os mais de 150 anos de Alice são exibidos em 15 ambientes diferentes, misturando o clássico com experiências tecnológicas. Em cada sala há um “guia”, que orienta sobre o que há naquele ambiente e fazem toda a ligação da exposição com a história. Achei os guias super atenciosos e gentis com as crianças.

img_7268 Abrindo uma pequena portinha, a da toca do coelho, as crianças encontram o personagem

 img_7274A ilusão de ótica faz nos vermos como gigantes, em vários espelhos distribuídos pela exposição.

img_7278img_7280img_7281

  img_7282A sala do chá com o Chapeleiro Maluco, para comemoração do mesversário da Alice é, na minha opinião, a mais linda! A graça é tentar descer da poltrona, onde Alice se senta, sem apoiar as mãos nas laterais.

img_7284 img_7285Assim como no filme, no Jardim de Roseiras, é preciso pintar todas as flores brancas de vermelho, o que é feito dando “tapinhas” nas flores, até elas mudarem de cor.

É importante explicar para as crianças que, depois que passamos para o ambiente seguinte, não é possível retornar para o ambiente anterior. Eu esqueci de falar para a Nina e, quando chegamos na última sala, ela queria voltar para o início da exposição. Deu um trabalhinho ela entender que não era possível :-(

img_7290 img_7293 img_7291

Compramos os ingressos para o grupo das 11h. De lá, almoçamos no shopping mesmo, e ainda tomamos um sorvete. Um dia delicioso e proveitoso para nós, adultos, e principalmente para as crianças. Recomendo muito o passeio!

restaurante sorvete

Beijos – Mari

Deixe seu comentário