O Yuri Chegou! Meu Relato de Parto

Quando eu escrevi o último post para vocês eu sabia que em breve a notícia de que o Yuri tinha nascido chegaria, mas não sabia que seria naquele dia!

Acordei na terça-feira do dia 26/05/2015 super cedo, acordei minha mãe e fomos tomar café da manhã na padaria e já comprar frutas na feira. Voltamos para casa, preparei a Nina para ir para a escolinha, organizei minhas coisas, eu e minha mãe tomamos banho e fomos para o laboratório fazer a ultra e mais um cardiotoco.

Tudo igual o anterior. Luli confortável, bastante líquido, batimentos ok, tudo ok, e contrações, contrações e contrações. Ritmadas, efetivas, doloridas. Mas, colo do útero fechado.

Saímos do laboratório, almoçamos e fomos para o consultório da minha GO. Eu já havia conversado com ela no dia anterior e questionado sobre os benefícios para o Yuri de eu continuar esperando. A essa altura, o ganho seria basicamente engordar, já que os exames estavam mais que comprovando que ele estava dando sinais claros de que estava chegando a hora.

Chegando ao consultório eu esclareci algumas dúvidas, desabafei e chorei o meu medo de fazer uma cesárea e não ser a hora certa, de antecipar o momento do Yuri. E a Dra. Lu (Luciana Taliberti), uma profissional excepcional, um ser humano incrível, a “cegonha” de tantas mamães, uma pessoa iluminada, como sempre, carinhosa, coerente, consciente, me tranquilizou. Me disse que a escolha era somente minha, mas que essa culpa eu não precisaria carregar, pois os exames comprovavam que o Yuri estava dando sinais de que queria chegar ao mundo sim! Me disse que na semana anterior, antes de completar 37 semanas, faria de tudo para me convencer a não agendar uma cesárea, mas que nesse momento, a escolha era minha.

Conversamos e com uma história que ela me contou eu me senti muito corajosa, muito mulher, de tomar a decisão, depois de ter idealizado por tanto tempo um parto normal, de agendar uma cesárea. Cada um tem o seu limite, encara as coisas de uma forma. Para mim não dava mais. Eu precisava estar bem para receber meu filho, e definitivamente eu não estava mais bem emocionalmente. Sou assumidamente uma pessoa ansiosa, e há 7 dias os alarmes que vinham mas não se concretizavam estavam me consumindo!

Eu poderia agendar a cesárea para a quarta-feira no final do dia, quinta-feira de manhã… mas Lu, e hoje? Hoje dá, por volta das 18h30, 19h. Olhei para minha mãe, ela sorriu para mim, liguei para meu marido e estava decidido, a cesárea aconteceria naquele dia mesmo. As malas já estavam no carro desde domingo, o consultório é em frente à maternidade que eu havia escolhido. Foi só atravessar a rua e dar entrada na internação.

No momento em que tomei essa decisão, vocês não podem imaginar o peso que saiu dos meus ombros. E hoje eu penso. Será que era eu mesma que queria um parto normal? A verdade é que eu só queria meu filho saudável nos meus braços, independentemente da via de parto. Eu queria sim a experiência de um parto normal, mas não a qualquer custo, e a angústia que eu estava vivendo, para mim, começou a virar “a qualquer custo”.

A experiência foi completamente diferente do que vivi com a Nina, e foi maravilhosa, foi uma cesárea maravilhosa!!!!! Eu não acreditava 100% que isso poderia acontecer, mas a Lu estava certa, quando em uma consulta onde eu estava em dúvida ainda sobre a via de parto ela me disse: não importa qual vai ser a sua escolha, só acredite que dessa vez você viverá uma experiência diferente.

Foi possível escolher o quarto que eu queria, organizar as coisinhas do meu pequeno, respirar, descansar um pouco, o corpo e a mente! Minha mãe já estava comigo, minha irmã chegou, a minha amiga e fotógrafa Karim Scharf chegou, finalmente chegaram meu pai, meu marido e a Nina. Ah a Nina, que doçura, que filha maravilhosa, que benção na minha vida! Chegou já querendo saber porque o enfeite da porta de maternidade, que ela via apoiado no trocador do quarto do irmão estava na porta. Expliquei que lá era um hospital e que o Yuri iria chegar naquele dia, que a médica iria abrir a barriga da mamãe para o Yuri chegar, como aconteceu quando ela nasceu, e por isso o enfeite estava naquela porta.

Eu pude abraçá-la sem pressa, beijá-la e a enfermeira chegou para me buscar. Me troquei, me colocaram na cadeira de rodas e eu disse para a Nina que quando nos víssemos de novo, o Yuri estaria junto. Ela me olhou e disse: eu vou cuidar muito do meu irmão, vou ler muitas histórias para ele na nossa casa.

Meu coração explodiu de amor e eu fui tranquila, acompanhada do meu marido, que se trocou e já foi para o centro cirúrgico. Acompanhou tudo desde o início, esteve do meu lado o tempo todo. O meu amor, quem escolhi para dividir a minha vida e para ser o melhor pai que meus filhos poderiam ter.

No centro cirúrgico chegou a anestesista, a assistente, a médica, a instrumentadora, e finalmente a Dra. Lu. Que equipe maravilhosa, quanto carinho demonstraram por mim e pela minha família, quanto cuidado! Me explicavam todos os procedimentos, me faziam carinho, sorriam olhando nos meus olhos. Quanta diferença isso tudo fez naquele momento. Pude abraçar e apertar com força a mão daquela profissional que me confortava e me acalmava durante a aplicação da anestesia, minha principal aflição durante esse procedimento.

DSC_0669 DSC_0670

Um anjo chamado Luciana Taliberti que Deus enviou ao mundo para a missão de trazer, de forma consciente e responsável, crianças ao mundo. Não vou esquecer das palavras dela nesse momento: fica tranquila, vai dar tudo certo e logo eu trago o seu maior presente!

As luzes do centro cirúrgico foram apagadas, tudo foi muito tranquilo, todos estavam felizes. O útero estava um papel de tão fino, a bolsa saiu intacta, a Lu disse: como é cabeludo!, e às 19h39 do dia 26/05/2015, aquele chorinho que tanto esperamos, e que não ouvi quando a Nina nasceu, foi uma música para mim!!!!

DSC_0682 DSC_0684 DSC_0687

Não contive as lágrimas, foi emocionante ver meu filho, perfeito, saudável, apgar 9/10, 50,5 cm, 3,710 Kg. Era tudo o que eu queria, saúde! A alegria inundou meu coração, eu vi as lágrimas no rosto do meu marido. Nossa família estava completa. DSC_0689 DSC_0696 DSC_0700 DSC_0698 DSC_0713

Os procedimentos necessários foram feitos e logo o meu filho estava nos meus braços, mamando, ainda no centro cirúrgico. E eu aproveitei esse momento, curti essa criaturinha que cuidei dentro de mim e que agora será cuidado para o mundo.

DSC_0715 DSC_0718 DSC_0725 DSC_0722

E o que foi importante nesse processo todo, além, é claro, da saúde do meu filho e também da minha saúde, foi que EU escolhi, EU decidi o que queria, sem pressão, de forma consciente, com o apoio e a compreensão de profissionais em quem confiei, em quem confiei a vida do que tenho de mais valioso, e ninguém deixou a desejar.

Só tenho motivos para agradecer por esse dia, pela minha família, pelos meus pais e minha irmã que viveram essa ansiedade comigo, que contiveram as emoções para me respeitar, pelo meu marido, por me compreender, por me apoiar, por me amar sempre, por ser protagonista comigo nessa linda história, por Deus ter colocado a Dra. Lu na minha vida.

Hoje o Yuri completa 20 dias e eu sou completamente apaixonada por ele! Cada vez mais!!!!

E que voltem os posts minha gente!

Beijos – Mari

Deixe seu comentário

32 comentários

  1. gabriela tefili comentou:

    Que emocão mari! parabens! sem palavras, estou muito emocionada para escrever…

  2. Adivinha se eu não chorei?
    Mari, compartilho da mesma opinião que você. O que eu mais quero é poder escolher, é ter uma escolha consciente e um ambiente amoroso para a chegada do meu filho.
    Um beijo enorme para sua família e obrigada por dividir esse momento com a gente!

    1. Ah, que linda! Ainda vai chorar tanto Isabel…rs. Obrigada pelo carinho. Beijos

  3. Ana Lobo comentou:

    sEJA BEM VINDO yURI! fELICIDADES!

  4. Ana comentou:

    ai que emoção. Gravidinha do 2 por aqui.. me emocionei demais.
    parabéns por sua linda familia.

  5. Mah comentou:

    Aiii, quanta emoção!! parabéns!!!

  6. Vivianne comentou:

    Mari!!!! Que lindo!!!! Não tem como nao emocionar…. as lágrimas cairam….. coloquei-me no seu lugar…. deve ser muito emocionante……

    afinal…. com quantas semanas o yuri nasceu???? bjs e que deus abenços toda a sua família

  7. Bárbara comentou:

    Lindo e emocionante o seu relato, mari!
    compartilho da mesma opinião que você, nós temos que ter a opção de escolha, principalmente nesse momento tão íntimo! desejo muita saude para vocÊs! Parabéns!!!

  8. Patricia Pereira comentou:

    Que lindo Mari!!! Me emocionei! Quando fui ter o Pedro foi tanto medo tanto medo pelo procedimento! Mais graças a Deus deu tudo certo! Deus está no comando de tudo! Felicidades mil pra vcs! Tá lindo seu gorducho! Bjos!

    1. Obrigada Paty!!!!! Acho que fazem muito terrorismo da cesárea…rs. no fim é muito tranquilo!

  9. Daniela comentou:

    Mari, que lindo o post de hoje! também já vivenciei uma cesariana e sei o quanto algumas de nós somos criticadas por isso. também penso como você, ou seja, sempre buscamos o melhor para os nossos filhos! é isso o que importa! você e sua família estão bem e saudáveis! parabéns pela coragem, força e determinação!!! Bjs

  10. Daiane comentou:

    que lindo,mari! Me eMocionei do começo ao fim!! Deus abençoe IMensamente vocês!! Super beijo e que venham Mais posts!rsrs

  11. Patrícia comentou:

    Ai que amor, que felicidade e emoção !!! Tudo junto e misturado, RS.
    Estava super ansiosa pelo seu relato, se chorei? Não preciso nem dizer…..amo relatos de parto, e vc esta de parabéns por sua coragem, determinação e pela decisão tomada da mnelkhoir forma pra vc e seu bebe lindo!
    Que Deus os abençoe. Bjao

    1. rsrsrsrsrsrs… eu me emocionei muito escrevendo. muito obrigada pelo carinho!!! Beijos

  12. Rose Poli comentou:

    Oiee!!!! Nossa eu não comento .. mas todos os dias visito seu blog.. ele me ajuda muito.. leio com uma atenção cada detalhe seu.. Parabéns pelo trabalho e elos filhos lindos.. Obrigada pela dedicação …

  13. Tati comentou:

    Que lindos e amadOs!! Chorei Lendo o post no salao enquanto pinto o cabelo!!! chorei com tanta emocao e Amor nessas palavras!!
    Felicidades familia linda!!!

  14. Laiz comentou:

    mARI, QUE EMOÇÃO, FIQUEI TODA ARREPIADA, TIVE QUE SEGURAR AS LÁGRIMAS!! mE LEMBREI MUITO DO MEU PARTO, QUE TB FOI CESÁREA E FOI MARAVILHOSO, MINHA FILHA TEM 2 ANOS, MAS CONSIGO ME LEMBRAR DELE TODOS OS DIAS, COM MUITO AMOR E EMOÇÃO! QUE A SUA FAMÍLIA SEJA SEMPRE MUITO FELIZ E ABENÇOADA. BJ GRANDE:)

  15. PatRícia comentou:

    Que lindo MariI, PARABÉNS… Me emocionei, sempre te acompanho e penso em ter um segundo filho e penso exatamente como vc, Me identifiquei… COnheci sua Mãe e a nina no velório do celso e elas são umas fofas, sua pequena encantadora parabéns e q venham mais posts…. Beijo carinhoso Pra vcs!!!!

  16. ana paula ribeiro comentou:

    Ei mari,chorei lendo seu relato sobre o parto. estou de 24 semanas (primeira gestação) e tenho muito receio q meu parto seja como o da nina, sem escolha, me identifiquei muito com seu jeito de ver as coisas. beijos!

    1. Conversa bastante com sua médica… eu acho que sempre soube que ela não era a médica certa, mas acabei deixando levar sabe? Boa sorte! Vai dar tudo certo. Beijos