Quando a Nina se tornou a Irmã mais Velha

Dia 01 de Outubro de 2014 é mais uma data que ficará registrada em minha memória. Dia em que descobri que minha casa não seria mais habitada somente por três pessoas, dia em que a Nina deixou de ser filha única, dia em que eu e meu marido não acreditávamos ao ver dois risquinhos naquele teste de farmácia, dia em que não segurei a alegria e enchi a boca para dizer para algumas pessoas mais próximas: estou grávida!!!!

IMG_0765Na primeira gestação eu ficaria em dúvida por conta da tonalidade do segundo tracinho, mas dessa vez não tive dúvidas. E o teste ainda dizia: não importa a tonalidade da segunda linha, se ela aparecer o resultado é positivo!

O desejo de um segundo filho sempre existiu e planejamos que isso acontecesse após a Nina completar dois anos. Já que planejamos uma segunda “lua de mel” para Setembro decidimos que a fabriquinha estaria aberta a partir deste momento e sabíamos que eu estava a sujeita a engravidar rápido, já que a minha GO havia me alertado que devido o histórico da gravidez da Nina a probabilidade de eu engravidar rápido era grande.

Ok, eu sabia que poderia ser rápido, mas não esperava que seria tão rápido!!!!!

Parei de tomar o anticoncepcional quinze dias antes de viajar para Noronha e me resguardei (leia-se: deixei o marido na seca… kkkkkkkkkkkkkkkkk) até a viagem. Isso porque eu tinha receio de chegar grávida na viagem e não conseguir aproveitar os dias passando mal, pois na gestação da Nina enjoei bastante no primeiro trimestre.

Viajamos por dez dias e assim como na primeira lua de mel, onde fomos para a Polinésia Francesa, esse destino também era com praia, mar, mergulho, paisagens maravilhosas, de romantismo… começaram as coincidências com a minha primeira gestação.

Na última noite de viagem já estava sentindo os seios bem doloridos (assim como aconteceu quando esperava a Nina e ainda não sabia disso) e estava jantando com meu marido. Do nada me veio uma onda de enjoo muito forte! Larguei o coitado sozinho no restaurante e voltei para a pousada caminhando para respirar um pouco. O enjoo passou e pensei: se fosse enjoo de algo que comi ainda estaria passando mal… será?????

Desconfiei, mas não acreditei e toquei a vida.

No dia seguinte, uma quinta-feira, voltando para SP, passei muito mal durante o voo de volta. Dormi muito e estava bem enjoada. Mas até aí, eu sempre passo mal quando viajo de avião e podia ser só uma coincidência.

Na sexta-feira esse assunto não saia da minha cabeça, mas não conseguia me lembrar qual tinha sido a data da minha última menstruação, já que nunca controlei isso. Como sempre tomei anticoncepcional eu sabia que três dias após cada cartela acabar era o dia, mas não me ligava na data específica. Então, não sabia se minha menstruação estava ou não atrasada. Como eu tinha um teste de farmácia em casa, que havia comprado para uma amiga há uns meses atrás e não foi necessário, fiz para tirar a dúvida. O resultado foi negativo, mas sabe aquela intuição de mãe que achava que aquele resultado estava errado?

Toquei a vida de novo, mas dessa vez meio desconfiada.

No final de semana algo “estranho” aconteceu. A Nina brincava em casa e a todo momento se colocava naquela posição de pé, com as duas pernas afastadas e o tronco abaixado com a cabeça no meio das pernas. Os mais velhos ou experientes (avós, tios, tias…) dizem que é a posição de criança que está chamando um irmãozinho. Ficava olhando aquilo e pensando… será????

Na segunda-feira de manhã consegui resgatar a data da última menstruação (lembrei a roupa que estava usando no dia e consegui buscar uma foto no Instagram, olha que loucura!!!!) e então me dei conta de que o ciclo já completava 34 dias, ou seja, estava atrasado.

Mesmo assim toquei a vida de novo (rs) porque fiquei com receio de fazer um novo teste e dar negativo mais uma vez e ter que ficar passando pela ansiedade de esperar a menstruação ou um resultado positivo. Nesse mesmo dia a Nina, do nada, veio no meu colo, passou a mão na minha barriga e disse: eu morava na barriga da mamãe, eu era uma bebezinha, eu tomava tetê aqui (e puxava a minha blusa tentando olhar o que tinha lá dentro).

Essa foi uma conversa que tivemos no final de semana durante o almoço, não me lembro o porquê. Eu contava para a Nina que ela morava na minha barriga, que era pequenininha e bla bla bla, e ela não demonstrava muito interesse.

Com a reação dela comecei achar que muitas coincidências estavam acontecendo e que se eu não estivesse grávida estava em uma TPM lascada…rs.

Na quarta-feira, dia 01 de outubro, cheguei em casa com a Nina e comecei a sentir uma dor absurda nos seios. Latejava e quando eu colocava a mão estavam até quentes. A roupa encostando doía e me vinha os flash backs da dor que sentia na gestação da Nina quando a água do chuveiro caía.

Meu marido chegou em casa e contei todo o histórico que ele sabia bem por cima. Ele saiu com a Nina para comprar um novo teste e disse que se desse negativo só faríamos de novo depois de um mês… tá tá tá (como diz minha amiga Marcia)… se desse negativo eu repetiria a cada semana… kkkkkkkkkkk.

Enquanto o Rodrigo colocava a Nina para dormir fui eu fazer xixi no copinho (tinha medo de errar a mira, molhar o visor do teste e dar tudo errado…kkkkkkkkkk), coloquei lá o palitinho até a linha de controle aparecer, acho que vi uma linha de teste já querendo dar o ar da graça, mas me contive e virei o bichinho para eu não ficar vendo.

A porta do banheiro estava trancada e o Rodrigo do lado de fora perguntava o que eu estava fazendo. Disse que estava fazendo o teste e que era para ele contar 5 minutos.

Fomos para a sala e em três minutos ele me pergunta: o que vai aparecer se você estiver grávida?

Eu – não falo nem a pau! Tá doido que vai saber antes de mim!!!! Vamos esperar os cinco minutos.

Ele – mas aí você que vai ver primeiro.

Eu – então vamos ver os dois juntos.

E começamos a rir um olhando para a cara do outro esperando aqueles dois e eternos minutos passarem!!!! Acho que na verdade os dois já sabiam o que iam encontrar.

Os cinco minutos chegaram e fomos para o banheiro. O Rodrigo pegou o teste na mão e perguntou de novo o que apareceria se eu estivesse grávida e eu disse que seriam dois risquinhos.

Ele olhou e o sorriso dele já me disse tudo.

Nos abraçamos e eu ria muito enquanto chorava ao mesmo tempo e ele me disse que nem expectativa dava para ter comigo… kkkkkkkkkkkkkkkk. Em uns 10 minutos ele tomou umas três latas de cerveja (ou quinze minutos, não sei), e aí voltem para o primeiro parágrafo deste post :-).

(vai lá ler só o primeiro parágrafo e volta aqui… hehehehehehehe).

Estamos muito, muito, muito, mas muito felizes mesmo com essa notícia.

Alguns podem me achar precipitada de já estar contando, mas a médica não viu necessidade do exame de sangue e me pediu um ultrassom que deverá ser feito só na semana que vem.

Além disso, eu sou uma pessoa naturalmente ansiosa que não aguentaria esperar todos os procedimentos que vão garantir que está tudo bem com o novo membro da família e acredito que temos que viver cada dia intensamente “sem se preocupar” com o amanhã. Eu vivi na pele há algum tempo o que não é ter a certeza de ter o amanhã e não quero de forma alguma me privar de comemorar e viver esse momento a cada dia, com a intensidade e o amor que ele merece ser vivido.

E já que esse espaço já faz parte da minha vida e tantas pessoas queridas que passam por aqui também, não poderia deixar de registrar esse momento com todos os detalhes que ainda estão tão vivos na minha memória.

Peço todos os dias a Proteção Divina para que essa gestação seja tão tranquila e maravilhosa como foi a da Nina, para que as surpresas que virão daqui pra frente tragam só boas notícias e que eu tenha tranquilidade e serenidade para criar mais uma criança com o amor que venho criando a minha princess da alegria.

E dá-lhe assunto por aqui heim gente!!!! Vai ter post que não acaba mais… hahahahahahahahahaha.

Beijos – Mari

Deixe seu comentário

20 comentários

  1. nagela Cardoso comentou:

    Meeeeee acabamento de chorar!!!!!!! Ahhhhhhhhhh……mari, a gente se apega tanto a estas amizades virtuaisque hj eu passeiodia esperando este post, no escritório entrava no site todahora! Ahhhhhhhhhhh to feliz pra kctttt por vcs quatro…… bj bj bj

  2. Flavia lordeLlo piedade comentou:

    Mari já te disse aqui que vc é tÃo doCe e transparente que tbm me sinto sua amiga, ja te disse tbm que qdo vi sua Foto do Último dia em noronha Achei que estava grávida. Como vc me inspira, principAlmente a ter coragem e se entregar De coRpo e alma. Que Deus abenÇoe vcs quatro, bjao

  3. Maria clara moRaes comentou:

    Sabe que Um pOuco aNtes de voce viajar eu estava olhando uns posts antigos do blog e vi um que voce contava sobre sua lua de mel e a gravidez da nINa…. Eu ja sabia que voce estava querendo o segunda e quandO Vi que vocÊ tEria uma Segunda lua de mel, imaginei exatamenfe isso: que o segundo viria da mesma forma que o primeiro! Haha
    Feliz por você! Parabéns :)
    O meu segundo esta vindo agora. Uma meniNinha pra ser protegida pElo meu MeninO, que coMpletou 2 anos agora no final de setembro. Acho qUe essa difereNça de 2 anos e pouquinho faz muito bem pra eles :)

    1. Parabéns!!!!!! :-) Que alegria! Também acho que essa diferença vai ser bacana!!! vamos compartilhando nossas experiências :-) Beijos

  4. Mari, amei o post! Vc é como eu! sou ansiosa e não gosto de me privar das felicidades da vida! Eu já perdi um bebê antes de ter minha carol e por isso mesmo acho a vida muito curta para não falarmos o quanto somos felizes! descobri a gravidez da carol em ny! hehe passei mal na viagem tb enfim… e descobri no dia que meu bebe que perdi iria nascer! enfim só emoções! dá uma olhadinha no meu post!
    vou amar visitar vc gravidinha aqui! bjo bjo bjo e que deus abençoe vcs!!

  5. Sara comentou:

    Sem palavras! que emoção!!! Muuuuiita felicidades!

  6. pAM comentou:

    PARABÉNS!! q venha com muita SAÚDE e seja muito amado
    Deus ABENÇOE vcs

  7. Ana comentou:

    Parabéns, MaaaaaaaaaRi! Estou muito feliz por vcs!
    Confesso que desde o ano passado qdo vc comentou em algum post que queria engravidar novamente este ano eu ficava ansiosa tentando adivinhar Quando seria! (Aloka) Eu queria saber se ficaríamos grávidas juntas, mas me apressei beeem mais e minha segundinha já está quase nascendo! Ahahahhaa
    Sério, estou muito feluz mesmo! Desejo a vocês toda a felicidade do mundo! Vcs merecem! E que Deus continue abençoando sua linda família!
    Um grande beijo!

    http://www.meucontodefadasrealizado.com

    1. Menina, vi sua barriga hoje no IG e fiquei passada!!!!!!!! Está quase nascendo mesmo!!! Boa sorte e obrigada pelo carinho beijão

  8. Márcia Sampaio comentou:

    HAHAHAHA EU SEMPRE DOR GARGALHADAS COM SEUS POSTS MARI, FIQUEI MUITO FELIZ COM ESSA NOTÍCIA, DESEJO MUITO QUE SUA GESTAÇÃO SEJA ÓTIMA E QUE VENHA OUTRA CRIANÇA ABENÇOADA COM É A NINA.
    BEIJO GRANDE
    MÁRCIA SAMPAIO

  9. Mari, você é uma fofa e merece todas as alegrias que possam existir!
    papai do céu com certeza estará com vocês.

    beijos nessa família linda
    isa

  10. Neima comentou:

    Mari, já te cumprimentei antes, mas parabéns nunca é demais:)
    Só vc mesmo pra deixar o marido na seca com receio de passer mal em Noronha, rs.
    Mas ri muito mais quando li a pergunta do marido: “O que vai aparecer se vc estiver grávida?”, ahahahah. Gente, os homens são todos iguais – me fez lembrar da cara de “x” do Adriano ao ver o teste do Gu. As duas listrinhas lá, bem fortes, gritando o resultado e ele sem entender nada:p
    Que Deus abençoe a sua família linda e que o segundinho traga muito mais felicidade pra vcs!!
    Bjs!

    1. Muito obrigada amiga!!!!! Estou igualmente muito feliz por vocês!!!! Haja post de grávida agora né? hahahahahaha. beijos!

  11. Patricia comentou:

    Parabéns!!!! imagino a felicidade de todos VOCÊS. que essa criança venha cheia de luz, amor, saúde e paz, que você tenha uma ÓTIMA gravidez. vou estar aqui acompanhando e torcendo. bjs

  12. Fico feliz por vc!! O segundo é ainda melhor!!
    Que deus abençoe vc e sua família! Bjos!