Retrospectiva: Os Primeiros Dias com a Nina em Casa

Hoje é o dia de uma retrospectiva que muita gente me pediu nos comentários e por email – Os Primeiros Dias com a Nina em Casa. Fora o caderninho de mamadas que usei nos primeiros meses, eu não tenho muita coisa anotada, então, este post será escrito buscando em minha memória as lembranças desse período.

Para começar, vou considerar que “os primeiros dias” foram os primeiros 15 dias em casa ok? Porque depois desse período acho que muita coisa já entrou nos eixos e aí já não são mais “os primeiros dias”, já é a vida como ela é mesmo… rsrsrsrs. As fotos que ilustram o post são todas desse período.

Nina1

Linda e perfeitinha desde sempre

Durante a minha gestação eu li e pesquisei muito sobre bebês e fiz aquele curso para mamães de primeira viagem na maternidade. Achei tudo super válido e com certeza isso tudo me ajudou muito na tarefa de cuidar da Nina tanto nos primeiros dias, como me ajuda até hoje. Nessa chuva de informações, absorvi o que achava que serviria e deixei de lado o que não me interessou.

A minha empregada começou a trabalhar quando a Nina tinha 20 dias, e até a chegada dela quem ficou em casa me ajudando foi minha mãe. Ela cuidava de toda a parte de arrumar a casa, fazer comida, oferecer alguma coisa para as visitas (que por sinal foram muitas), além de me ajudar com a Nina. Eu ficava 24 horas só cuidando da Nina e me adaptando à nova rotina.

Chegamos em casa com a Nina perto da hora do almoço, eu a coloquei no berço para dormir e a partir daí me programei, como já vinha fazendo na maternidade, para amamentar a cada três horas. Eu era neurótica com os horários e a rotina, então até relógio para despertar eu colocava…rs. Eu já contei aqui que comecei a rotina da Nina logo que ela chegou em casa, então, era aquele ciclo que sempre se repetia: mamar, arrotar, trocar fralda, dormir. É o que um recém nascido faz, não tem muito o que variar.

Nina2

Dormindo com o bilhetinho foto que a prima mandou…

Nina5

Dormindo com o bico mais apaixonante do mundo e com luvas que não combinavam com a roupa… hahahahahaha

O primeiro dia correu super bem e tranqüilo. O meu marido fazia questão de dar o banho, e o primeiro banho fora da maternidade foi ele quem deu, do jeito que tínhamos aprendido no curso de gestantes, primeiro cabecinha, com o bebê enrolado no charutinho e depois o corpinho. Correu tudo bem e o papai ficou super orgulhoso. Até o cabelinho ele penteou.

PosBanho

Muito orgulho desse papai que não chegou nem perto de afogar a princess no primeiro banho. E a Nina já posando para fotos…

Logo na primeira noite coloquei a Nina para dormir no berço. Passei quase a noite toda acordada assistindo ela na babá eletrônica e entrando no quarto de tempos em tempos para ver se ela estava bem e respirando (quem nunca?). Não queria incomodar meu marido e minha mãe, e decidi que na mamada da madrugada tentaria fazer tudo sozinha #soquenao.

Nessa primeira madrugada amamentei, fui trocar a fralda e aconteceu um acidente. Quando abri a fralda um jato de cocô atômico voou longe (eca!). Eu consegui pular para o lado e me livrei da sujeira. Aí não teve jeito. Chamei minha mãe, pois não sabia se limpava a Nina, se limpava o chão, se soltava as perninhas dela que estava segurando pra cima… um desastre gente!!!! Esse acidente se repetiu por diversas vezes, e fui ficando esperta em não abrir a fralda logo de cara, o que passou a evitar muita meleca.

Nina3 Nina4

Quem diria que uma princesinha tão lady como essa faria coisas tão feias na fralda???

Como falei ali em cima, recebemos muita visita em casa e eu não tirava a Nina da rotina por nada em função disso. Os horários dela sempre eram seguidos, eu ia para o quarto amamentar e sempre avisei que quem quisesse vê-la tinha que chegar antes das 19h, porque depois desse horário ela tomava banho e dormia.

Se ela estivesse acordada eu deixava pegar no colo à vontade, mas quando estava dormindo (durante o dia, sempre no claro, no barulho, no moisés ou no bercinho de balanço) podia ser o Papa Francisco (que é super fofo) que eu não deixava de jeito nenhum. Sempre me preocupei em respeitar o momento de descanso dela. A noite então, ninguém entrava no quarto depois que ela estava dormindo. Eu era chata mesmo e não me arrependo. Acho que isso foi essencial para a Nina criar uma rotina regradinha e sempre estar tranqüila.

Sobre as cólicas, a Nina nunca teve cólicas fortes (pelo menos eu achava que não eram fortes). Então, com uns 10 dias em casa ela começou a ter umas cólicas leves. Nunca chorou mais que 30 minutos, normalmente não durava mais que 10 minutos, e a posição que ela mais gostava de ficar era de bruços no colo da dinda. Eu usei muita bolsinha de água quente e fazia bicicletinha. Ela adorava!

Nina8

A melhor dinda do mundo!!!!!

E uma coisa que acho que tem gente que pode se identificar. Os meus pais tinham um poodle – o Guga (infelizmente ele morreu no final do ano passado) e ele sempre esteve em casa. Nunca tivemos problemas com isso. Enquanto eu amamentava a Nina em um lado, ele encostava a cabecinha na minha perna do outro lado, ou ficava no chão deitadinho olhando. Nunca avançou, nunca latiu, nunca nada!!! Só do meu pai que ele tinha muito ciúmes, mas nunca chegou perto de querer fazer nada para a Nina.

Nina7

A family não está produzida nessa foto, mas eu adoro essa imagem!!! Tem até o Guguinha querido… a Nina e o Guga iriam brincar muito se ele ainda estivesse entre nós. Saudades do Guguinha.

Eu nunca consegui descansar enquanto a Nina dormia (vide minha olheira de panda na foto acima). Sempre fui muito elétrica e ficava procurando coisas para fazer enquanto ela descansava. O máximo que eu fazia era deitar no sofá para assistir uma televisão, ler alguma coisa, mexer na internet. Mas era difícil eu dormir de verdade. Aproveitava para tomar um banho demorado ou comer com calma, já que minha mãe sempre estava comigo.

Sinceramente eu não tenho qualquer trauma desses primeiros dias. Para mim foi tudo muito tranqüilo, e devo muito isso à minha mãe, que me deixou super livre para cuidar exclusivamente da Nina. TE AMO ABSURDAMENTE MÃE!!!! Incrível como meu amor por essa mulher multiplicou depois que também me tornei mãe!!!!

Adicional a isso tudo eu nunca tive neuras e medos. Graças a Deus eu sempre me senti muito segura como mãe, e ficava tranqüila quanto à forma que fazia as coisas, mesmo quando recebia críticas de outras pessoas. Nunca fiquei com medo de pegar no colo, de dar banho, de trocar fralda, de trocar a roupa, dela engasgar, dela cair. Acho que lidei com tudo com muita tranqüilidade. Talvez por isso que a Nina seja tão calminha. Como ela é minha única fonte de comparação, até eu ter o próximo baby não saberei dizer se a calmaria que vivo é em função da personalidade dela ou da forma que lido com a maternidade.

Não sei se consegui atender as expectativas de quem estava aguardando esse post, mas se quiserem saber de alguma coisa que não falei é só deixar comentário que eu respondo. E a próxima retrô é sobre a minha experiência com a amamentação. A não ser que alguém tenha outra sugestão…rs. Adoro a interação de vocês meninas!!!!

Nina6

Apaixonada desde a primeira vez que te vi… “te amarei de Janeiro a Janeiro, até o mundo acabar…”

E para vocês, como foram os primeiros dias com os babies em casa?

Para quem não leu as retrôs anteriores sobre a descoberta da gravidez, o nascimento da Nina, e os dias da pequena da UTI é só clicar aqui.

Beijos – Mari

Deixe seu comentário

14 comentários

  1. Mariii…realmente seus primeiros dias foram bem ao conto de fadas, nem sempre é assim…e eu vivi isso…com a Julia tb foi mil maravilhas, ela sempre foi uma bebe calminha tb, mas como já te contei, a Jojo nao, e ai é que o bicho pega amiga…e como eu me decepcionei em esperar uma coisa e vir outra totalmente diferente. Por isso o ideal é nunca fazer muitas expectativas…confesso que fiquei meio traumatizada e estou tentando esquecer tudo e partir pro 3o ou 3a…o que vier…Beijos querida!!! A Nina ainda tem a mesma carinha desde pequeñina…muito fofa!!!!!

    1. Cari, eu acho que tive muitaaaaaaa sorte mesmo!!!! Eu fico até curiosa com experiências diferentes de outras mães, e mais ainda em saber como será com o segundo. Não fico criando expectativas, acredito mais que se a Marina é tão calminha o próximo deve ser o oposto… é o que a maioria das pessoas dizem né? rs. Beijos

  2. Nagela Cardoso comentou:

    Mah, adoreeeiiii…estava esperando este post. rs….O Meu não foi tranqüilo não, pois como moro em sobrado e minha cama é muito alta, acabei decidindo por ficar na sala nos primeiros dias. Eu no sofá, meu marido em um colchão no chão e o Gustavo no carrinho, falta de planejamento total. Como fiz cesárea, fiz isso para evitar de subir e descer escadas o que não adiantou em nada. Eu tinha a ajuda da minha mãe também, somente durante o dia. Então no meu caso foi beeem cansativo, exaustivo de verdade. Sem contar que depois dos dias do meu marido em casa, me bateu aquela tristeza e eu só sabia chorar, achando que meu marido ia me largar, que eu não iria saber cuidar do Gu, uma leve depressão pós parto que logo passou. Ainda bem!!

    Quer mesmo idéia de post? “Ter ou não ter o 2° filho, qual a hora certa, porque?” Estou neste dilema. Agora que o Gu tem 1 aninho e 1 mês, não sei se é melhor agora, ou daqui a uns 5 anos rs

    1. Ah, mas você deu o seu jeitinho vai…rs. Acho que não seria fácil ficar subindo e descendo escadas mesmo. Olha, estou exatamente neste dilema do segundo filho viu… na verdade já tenho minhda decisão tomada, só não sei se vou conseguir esperar…rsrsrsrs. Vou falar disso então. Gostei da sugestão!!! Beijão

  3. Nossa Mari, que boneca!
    Eu não sei se é o gênio , mas eu acho que é a nossa tranquilidade que as deixam assim!

    Aqui em casa, as coisas não foram muito diferentes, exceto pelas visitas que eu não tive, pois tive pre eclampsia e a minha pressão demorou um pouco para voltar ao normal, então as poucas visitas vieram depois de um mês….
    Eu fiquei sozinha, ou seja, sem mãe nem sogra. Tive uma empregada que veio por um mês todos os dias, mas fui eu quem fez tudo em relação a Isabela.
    Desde o começo fiz uma rotina com as mamadas de 3 em 3 horas. Não fiz curso de gestante, fiz tudo como a Katia do Minhas dikas diz. Li inúmeras vezes os posts dela. Acho que sofri de amnésia, pois esquecia tudo, até o peito…. isso pq eu uso um aplicativo no celularkkkkk
    A Isabela dormiu muito até os 2 ou 3 meses. Ela mamava e dormia.
    Fui muito ciumenta quanto a pegarem ela no colo…. Não deixava. Mal o pai pegava…. Mas depois isso passou.
    O pai deu o primeiro banho na maternidade.
    Aqui em casa ela foi tomar o primeiro banho acho que depois de uns 2 dias, pois eu não tinha comprado a banheira. Super boa mãe, né??
    Aí quando fomos dar o primeiro banho, meu marido aparece de sunga na sala e diZ: estou pronto para dar banho…. Cai na gargalhada….
    Era a maior manobra, pois ele segurava ela e eu lavava.
    Mas depois ele ficou ruim da coluna e parou de dar os banhos.
    Eu dormi (acho que ainda durmo) sempre que possível. Embora acho que esse cansaço nunca vai passar… Ela dormia em cima de mim ou no moises, e eu apagava junto.
    Também usei muito o despertador para as mamadas. Tanto que não sei se ela já chorou de fome.
    Hoje fiquei um pouco mais light( seis meses depois) e deixo passar o horário caso ela esteja dormindo.
    Acho que as cólicas tbm não foram absurdas, duraram até os 3-4 meses. Ela chorava e depois dormia. Deve ter tudo umas três crises mesmo. Mas tinha muitos gases.
    Ela dormiu no moises ao lado da cama até os 2 meses. Depois foi para o quarto dela.
    Era engraçado pq ela fazia um barulho (pois a cartilagem da traqueia ainda não estava totalmente formada) que parecia uma cabrita. Meu marido ouvia mais que eu, eu dormia mesmo. Acordava com o despertador.
    Esses cocos fenomenais a gente não sabe se chora, ri, limpa, …..
    Assim como a Nina, a Isa é muito tranqüila, meio aflita quando quer ou não alguma coisa.
    Vou colocar umas fotos dela pituca para vc ver.
    É muito bom lembrar de como foram esses dias. Obrigada por me fazer lembrar disso! Posso dizer que foram muito tranquilos.
    Saindo da maternidade

    Indo na ginecologista comigo, nada exagerada!!

    Essa roupinha era New born, e era tão grande que eu colocava o body por fora para segurar a calça…

    Primeira vez de chupeta. Meu pai ficou tão aflito, achou que ela ia se sufocar com a chupeta.

    Magrelinha, tomando sol da manha

    Beijos!!
    Débora Paula Santos Fazzio
    http://blogmabel.wordpress.com/
    Enviado via iPhone

    >

    1. Menina, eu segui muito os conceitos da Encatadora de Bebês, mas toda hora ía ler os capítulos de novo porque não lembrava também… hahahahaha. Estou rindo muito visualizando seu marido de sunga para dar banho na Isa… kkkkkkkkkkkkkkkk. Muito boa!!!! Nessa fase da Nina eu já estava beeeeeem mais light, e também foi nesse período que ela começou ir para a escolinha e já comia sólidos. Não sei se depois que eu aprovar o comentário as fotos vão aparecer. Para mim não apareceu nada Dé. Beijão!!!

      1. Vou mandar para o seu email.
        Foi muito engraçado mesmo!
        E é bem assim, a gente esquece tudo e corre para ler de novo. Bj

  4. Tati comentou:

    Que linda a Nina baby Mari!!! uma boquinha muito lindinha!!! Eu com a Laura também foi super tranquilo! meu marido me ajudou muito, e nunca tive medo de fazer nada! ela sempre dormiu super bem e quase não chorava quando era bebe… o problema esta sendo agora…. anda muito birrenta, chorona e ainda fazendo folia na hora de comer!!! espero ser que seja somente uma fase… porque tudo que não cansei antes, estou cansando agora!!! beijinhoooo adoro seu blog!!!!!!

    1. Tati, com quanto tempo a Laura está? Beijos e obrigada pelo carinho

      1. Tati comentou:

        Esta com 1 ano e 4 meses!!!! beijoooo

  5. Eduarda comentou:

    Oiii Mari
    Com o Bento foi bem parecido. Sempre fiquei apavorada pois diziam que menino ia ser mais agitado, barulhento…Mas foi completamente diferente, super calmo, dormia a qualquer hora em qualquer lugar. Até no banho ele dormiu, você acredita? Hahaha
    A Nina continua com a mesma carinha, super fofa!! A foto fazendo peixinho ta muito gostosa!!
    Estou nesse dilema também do segundo filho, mas pensei bem e só irei ter quando o Bento tiver com 3 anos mais ou menos, porque eu e a minha irmã temos 2 anos e 2 dias de diferença e sempre foi meio complicada nossa relação… Mil beijos!!
    Duda

    1. Duda, quanto mais compartilho com vcs mais me convenço que não existe regra. Cada criança é uma mesmo. Que fofo dormindo no banho!!!! Eu tenho uma irmã com 1 ano e 8 meses de diferença, mas nossa relação é muito boa!!! Somos super amigas… já estou pensando no que vou falar no post sobre esse tema. Acho que interessa bastante gente né? Beijoooos!

  6. Mari comentou:

    A Maria Antonia foi um anjinho (ainda é,rsss #maecoruja)… Meus primeiros dias com ela foram super calmos e tranquilos. Meu marido me ajudou e muito, o que sinceramente eu achei super importante. Agora que ela esta com 8 meses, tem me dado mais trabalho do que antes, quando era menorzinha, por causa da comida. Não quer de jeito nenhum sopa. Tenho que empurrar e muito para ela comer 5 colheres, só . E esta super magra. Estou me sentindo um lixo, não sei se é por causa da gravidez que dizem que baixa a auto estima, só sei que ta difícil. Estou com aquela frase na cabeça que me apavora ”Sou a pior mãe do mundo”… Mas acho que passa, né?! Tomara rsss
    Coisa mais mimosa as fotos da Nina quando bebê!! Me apaixonei mais ainda…
    Beijão
    Mari

    1. Mari, primeiro de tudo, pode parando com esse negócio de “sou a pior mãe do mundo”… tira isso da sua cabeça!!! Ela só come sopinha? Me manda um email sobre isso. A gente conversa e quem sabe você não encontra alternativas para tentar fazer ela comer melhor? Beijoooo