Coluna da Nutri: Dicas Rápidas para preparar a lancheira

•  por  •  postado em

Muitas mamães quebram a cabeça diariamente ao ter que escolher o lanche dos seus filhos. Além da dúvida de o que colocar na lancheira, ou quanto colocar, é difícil variar e oferecer lanches balanceados.

Pensando nessa dificuldade, resolvi escrever esse post.

Primeiro, vou dividir os alimentos em três grupos:

CONSTRUTORES – as proteínas, que ajudam a construir os músculos. Como iogurtes, leites, queijos, coalhada, pates de ricota/iogurte/cream cheese, ovo, ovo de codorna e as carnes.

ENERGÉTICOS – os carboidratos, que dão energia. Como pães (bisnaguinha, pão de forma, pão francês, brioche, pão de milho, pão de ovo, pão australiano, pão de queijo), tapioca, bolinhos/muffins (prefira os de fruta como banana, maçã, laranja, maracujá), cookies/bolachas (sem recheio!), biscoito de polvilho, cereal matinal/granola.

REGULADORES – frutas, verduras, legumes e castanhas, que ajudam a regular o funcionamento do organismo. Dê preferencia às frutas da época que são mais saborosas, nutritivas e baratas, dentre os legumes, cenourinha, pepino e tomate são ótimas opções, e as castanhas podem ser de caju, do pará, nozes, amêndoas, o que seus filhos gostarem.

O ideal seria incluir sempre um alimento de cada grupo. Por exemplo, se a bebida for um leite, precisamos incluir ainda um alimento energético e um regulador. Leite, bolo de banana e castanhas de caju.

Se a bebida for um suco (natural ou de polpa, por favor) ainda precisamos incluir um alimento energético e um construtor. Como ovinhos de codorna e cookies.

Deu pra entender mais ou menos o espírito da coisa, né? Se precisar de ajuda com as bebidas, dê uma olhadinha nesse texto!

Ah! Importante: tente sempre se informar com os professores/cuidadores se seu filho comeu o que ele levou, se trocou com o amiguinho, se comeu tudo, se jogou algo no lixo. Assim, você vai poder melhorar cada dia mais a lancheira, com coisas que ele gosta e diversos nutrientes.

Dica da couve: Se programe para fazer uma lancheira colorida sempre que possível e varie as cores ao longo da semana. Cada ‘cor de alimento’ é rica em determinados nutrientes, variando as cores oferecemos nutrientes diversos.

Este texto foi reproduzido, com autorização da autora, do Blog O que Houve com a Couve

Luiza Mattar é Nutricionista Comportamental especializada em pediatria e em transtornos alimentares. Acredita que o equilíbrio é a base de uma alimentação saudável. Comer de tudo para poder comer tudo- sem culpa, sem neuras e com muito prazer. Criou esse blog para ajudar as mamães com suas dúvidas, medos e aflições no que diz respeito à alimentação e nutrição

Categorias:Uncategorized

Dica de entrega de Leite e Laticínios em casa

•  por  •  postado em

Faz tempo que quero compartilhar essa dica com vocês, que estou usando há pouco mais de um mês lá em casa e adorando!

Desde que a Nina deixou de consumir o leite em pó (fórmula), que passamos a comprar os leites do tipo A lá em casa. São aqueles leites vendidos em garrafa, com validade curta (1 semana em média), e ficam dispostos na parte de refrigerados.

Esse leite é, de fato, mais saboroso e a qualidade em termos nutricionais é superior. Porém, ele tem o inconveniente de não possibilitar comprar aquela caixa fechada e ter estocado em casa. Por aqui precisávamos comprar semanalmente, e nem sempre encontrávamos, nos locais perto de casa, com a validade mais longe do vencimento.

Aí uma seguidora do Instagram me deu a dica do delivery da Fazenda Bela Vista, exatamente uma das marcas de leite que consumimos em casa, meu marido pesquisou, e decidimos contratar.

Funciona assim. Você indica seu CEP no site da empresa e as opções de dias de entrega são apresentadas. Não tem um horário marcado para entregar, mas você sabe, dentro de um intervalo de tempo, que suas coisas vão chegar.

Aqui nunca falhou, sempre chega por volta das 4h da manhã do sábado, que foi o dia que escolhemos. Como temos portaria no prédio, eles recebem e guardam na geladeira do salão de festas, e quando acordamos descemos para buscar.

Tem uma taxa de entrega, mas que achamos que vale a praticidade.

Você escolhe, entre todos os produtos da marca, como será sua programação de entrega. Por aqui optamos por leite, requeijão e suco de laranja semanalmente, queijo branco e iogurte quinzenalmente, creme de leite fresco mensalmente.

A qualquer momento você pode mudar a sua opção de produtos e a frequência de entrega, e o valor é cobrado via boleto bancário.

Como são produtos que consumimos com frequência e de uma marca que sempre gostamos, tem sido super vantajoso. Chega tudo super fresquinho, porque vem diretamente da fábrica. Os preços são inferiores aos do que pagamos na padaria ou supermercado, mas não é nada gritante. O que vale mais é a praticidade mesmo.

Vocês já conheciam esse serviço?

Beijos – Mari

O que mandar na lancheira: dicas de produtos prontos e saudáveis

•  por  •  postado em

Diariamente eu vivo a rotina de preparar a lancheira das crianças aqui em casa. Eu sigo o cardápio da escola, mandando lanches o mais próximo possível do que os amigos que não levam lanche de casa vão comer. Mas o lanche da escola acaba sendo bem repetitivo, e sem uma variedade tão grande de opções, então, tem dias que seleciono outros itens, para que as crianças tenham opções mais variadas.

E se para mim, que tenho uma base para seguir, tem dias que a criatividade pifa, imagina para quem tem que pensar todo santo dia no que mandar na lancheira.

Pensando nisso, vou iniciar uma série de posts sobre esse tema, e hoje vou listar para vocês alguns produtos prontos, industrializados, que é só tirar do pacote e pronto. São itens que facilitam muito quando não dá tempo de preparar um sanduichinho, quando não tenho bolinho caseiro, quando não rola fazer o suco, e que considero adequados e saudáveis para o lanchinho escolar.

Cada item, individualmente, precisa ser combinado com outros, para que o lanchinho seja equilibrado.

Vale dizer que não são todos os itens que são bem aceitos por qualquer criança. Alguns que listei aqui, os meus filhos mesmo não gostam. Mas como o objetivo é ter informações para todos os paladares, listei itens que vejo outras amigas mandando para os filhos, e o que tenho hábito de mandar aqui em casa também.

Purê de frutas: Luli comia muito purezinho de frutas quando bebê, mas hoje em dia não gosta. Coloca na boca e cospe. Já a Nina adora! Principalmente os que são apresentados em um saquinho, que ela abre e vai chupando, são os preferidos. Eles são muito práticos e existem marcas que não tem absolutamente nada de açúcar, corantes e conservantes, com uma boa variedade de sabores. Os preferidos aqui em casa são os da Pic-Me

Sucos sem corantes ou conservantes: hoje em dia o mercado tem muitas opções e sabores de sucos que são 100% fruta. Preste sempre atenção no rótulo, porque uma mesma marca, com sucos sem corantes ou conservantes, pode ter sabores com adição de açúcar e outros sem. É o caso dos Sucos Do Bem, que são os que mais consumimos por aqui. O de laranja e o de uva, por exemplo, são 100% suco integral, e o que ofereço tanto para o Luli quanto para a Nina. Já o de limão, tem açúcar na composição, e aí ofereço com moderação, principalmente para o Luli.

Castanhas: eu nunca tive o hábito de oferecer castanhas para a Nina, acho que com receio dela engasgar, e porque também achava que ela pudesse não gostar. Mas em um almoço em casa ela e o Luli começaram a beliscar castanhas do pará, amêndoas, nozes, castanhas de caju da mesa e amaram! É uma opção excelente para acompanhar a fruta, pois tem gordura boa e dá saciedade. Não vale mandar um potinho cheio heim, castanha não é pipoca…rs.. Eu costumo mandar umas quatro unidades para cada um.

Imagem pixabay

Frutas Secas: as mais comuns são as uvas passas e o damasco. A Nina não curte, mas o Luli adora uva passa. Faz tempo que não ofereço pra ele porque não tenho o hábito de comprar em casa, mas é uma boa opção para a lancheira.

E além das famosas uvas e dos damascos, hoje em dia encontramos praticamente qualquer fruta que compramos in natura também vendida seca. Só fique atento às quantidades também. A fruta seca é uma fruta que passou pelo processo de desidratação. Ninguém come, por exemplo, 8 bananas! Então, não faz muito sentido mandar um saquinho cheio de banana passa no lanche né? rs

Imagem pixabay

Barrinhas de Cereal: muitas marcas de cereal não tem nada. É mais açucar e xarope do que qualquer outra coisa. Mas já é possível encontrar marcas bacanas no mercado. As que gosto de ter aqui em casa são as da Bio2, com uma variedade grande de sabores e uma lista de ingredientes bacanas, com a vantagem de serem orgânicas. As crianças adoram a de coco.

Queijo branco: dificilmente uma criança não gosta de queijo e quanto mais branco, mais saudável, pois tem menos gordura. O queijo branco é sucesso absoluto aqui em casa. Eu mando tanto recheando pãezinhos como picadinho.

Imagem pixabay

Tofu: eu acho tofu uma coisa bem sem graça, mas temperadinho vai bem. Aí, esses dias fomos almoçar em um restaurante japonês e o Luli se acabou de comer tofu, puro, sem nada, sem tempero. Eca! Eu pensei…rs. Mas a verdade é que o paladar dele ainda está em formação, e ele não está acostumado com temperos fortes e marcantes como eu, que já vivi muito mais anos que ele, me entupindo de muita tranqueira. Então, fica como opção de tentativa. Com a Nina já não rola mais…rs. Ela já descobriu muitas delícias culinárias e tofu não entra em suas preferências… rs.

Imagem pixabay

Polvilho: o biscoito de polvilho é um negócio que engana. Tem cara de saudável mas tem muitos ingredientes não muito legais em seu preparo. Porém, encontrei uma marca de polvilho no Sam’s Club chamada Creck Creck, com ingredientes do bem e super saboroso! As crianças adoraram e eu também. Tem vários sabores, inclusive um de canela, que foi o único que ainda não experimentei. Confesso que porque estou achando que vai ser meio estranho…rs.

Biscoito de arroz: aqui não gostamos. Para o Luli, na verdade, eu nunca nem ofereci, porque eu e a Nina não curtimos e nunca tem em casa. Mas sei que tem muita criança que adora, e é uma ótima opção para o lanche.

Flocos de milho sem açúcar: a Nina já experimentou a versão com açúcar, mas o que sempre tem em casa são os flocos de milho sem açúcar. As crianças adoram tanto puro como misturado no iogurte. Bem prático como opção de lanchinho. Os flocos da marca Shaer são deliciosos!

Iogurte com Mel: se você prestar atenção no rótulo dos iogurtes, algumas marcas disponibilizam iogurtes naturais com somente leite e fermento lácteo em sua composição, como o da Ati Latte. Com um melzinho, daqueles de saquinho, é uma combinação saudável, gostosa e nutritiva. Aqui em casa a Nina consumia com certa frequência iogurtes de frutas industrializados, até que comecei a fazer iogurte em casa e oferecer com mel. Ela se adaptou super bem e adora! O Luli, que nunca comeu de outro, tem como suas opções de lanchinho preferidas.

Espero que tenham gostado das dicas. Deixem nos comentários dúvidas e sugestões de posts sobre lancheiras, que tem bastante coisas para falar sobre o tema.

Na hashtag #lancheiradanina lá no Instagram tem as lancheiras diárias das crianças para inspiração, assim como no meu Painel do Pinterest.

Beijos – Mari